top of page

Powell tentou avisar e quase ninguém foi capaz de ouvir. Entenda as mensagens subliminares.

Jerome Powell. Banqueiro, advogado, político, Chairman do Federal Reserve (apelidado carinhosamente de Fed), e responsável por liderar a política monetária da maior economia do mundo.

Mas o que faz o Federal Reserve e por que ele é tão importante? Dentre os objetivos desse comitê, em tradução literal, temos:

Promover a estabilidade, integridade e eficiência dos sistemas monetário, financeiro e de pagamentos do país, de modo a promover o desempenho macroeconômico.

A missão, notoriamente árdua diante de sua magnitude, possui um caráter ainda mais desafiador no complexo momento em que a economia americana está inserida. Em suas reuniões junto ao comitê, que acontecem a cada 45 dias, há uma revisão sobre a taxa de juros americana.

Federal Reserve Logo - US Economy

Buscando estimular a economia, o Federal Reserve havia reduzido suas taxas de juros de 2,40% a.a. para 1,58% a.a. antes mesmo da pandemia. Quando a pandemia de COVID-19 balançou o mundo em fevereiro de 2020, a decisão foi de reduzir a taxa foi para simbólicos 0,05%.

Taxa de juros americana - Federal Reserve - Estados Unidos

Mas o preço desse hiper estímulo monetário tem um preço. E se resume em uma palavra: INFLAÇÃO. Ainda que a contribuição de outros fatores, como a disrupção na cadeia de suprimentos, tenha intensificado esse problema, os Estados Unidos viu a sua maior inflação desde 1982, chegando a 7,5% em janeiro de 2022.

Inflação americana - Estados Unidos

Um patamar como este, que já é considerado elevado para nós brasileiros, tem um peso ainda maior para uma economia desenvolvida como a americana, e acostumada a uma inflação controlada.


Powell até tentou alegar que a inflação era transitória, mas o problema parecia a cada dia mais persistente. Então não houve outra alternativa: Para colocar a economia de volta nos trilhos, o Fed precisava subir novamente as taxas de juros.


Esse movimento ainda não aconteceu, ainda que seja dado como certo pelo mercado. Mas uma incógnita ainda tira o sono de muitos analistas em Wall Street: Quando isso vai acontecer, e em qual ritmo, e até qual nível os juros terão que subir para conter essa super inflação?


Powell sempre tenta ser cuidadoso em suas declarações, e o faz com excelência, mas na última reunião em janeiro de 2022, o Chairman do Federal Reserve pareceu tentar mostrar algo ao mercado.


Analisando o último discurso de Powell, observamos em várias partes

menções sobre "THIS TIME IS DIFFERENT".

Jerome Powell - Federal Reserve - This Time is Different - US Economy - Economia Americana

A frase, que usualmente precede crises financeiras quando proferida por investidores que querem permanecer cegos às insanidades de um bull market, dessa vez tem um tom diferente.


Powell buscou dizer que o ciclo atual de aumento de juros é diferente do observado em dezembro de 2015.


Em resumo, tentou alertar que as circunstâncias atuais de:


i) Inflação substancialmente acima da meta;

ii) Sólido mercado de trabalho;

iii) Relevante crescimento econômico;


Demandam um ajuste MAIS SEVERO e MAIS RÁPIDO da atual política expansionista.


Ou seja, juros em patamares mais elevados e de forma mais rápida.

Os detalhes às vezes nos trazem grandes informações.


É por isso que estamos sempre ligados aqui na Alkin Research, sempre buscando trazer para você um conteúdo de qualidade.


Na hora de saber onde investir,

Conte sempre com a Alkin Research


Gostou desse conteúdo?

Compartilhe!


Alkin Research - Research Independente - Bolsa de Valores

Comments


bottom of page