top of page

O Fim do Apple Watch? Os EUA vão proibir a venda do produto a partir de 25 de dezembro.

O Apple Watch está enfrentando um momento crítico. A venda do produto será PROIBIDA nos Estados Unidos em 25 de dezembro de 2023, algo que pode trazer um impacto de Bilhões de Dólares para a Apple.


apple watch

Nos últimos 12 meses, o Apple Watch trouxe US$ 16,9 bilhões para os resultados da empresa fundada por Steve Jobs. No entanto, um recente desafio de patentes ameaça a continuidade das vendas do Apple Watch Series 9 e Ultra 2.


O Impasse nas Vendas do Apple Watch


Tudo começa com a Masimo, uma empresa de tecnologia médica da Califórnia, alegando que o Apple Watch viola sua patente relacionada à medição do nível de oxigênio no sangue.


Com a violação, o ITC (International Trade Comission) determinou a proibição das vendas do aparelho nos Estados Unidos a partir de 25 de dezembro de 2023.


Essa não é a primeira vez que a Apple passa por cima das patentes de outras empresas. Pra quem não lembra, já tem um caso no Brasil que dura ANOS com a Gradiente alegando ser a verdadeira detentora da marca iPhone.


Mas dessa vez, o problema da Apple é "em casa".


As Opções da Apple Frente ao Desafio de Patentes


A Apple tem 4 alternativas para solucionar essa questão e não abandonar as vendas do Apple Watch:


  1. Ajustes no Software: A primeira solução seria modificar o software, embora a Masimo tenha indicado que isso pode não ser suficiente.

  2. Alteração no Hardware: Uma solução mais custosa e demorada (pelo menos 3 meses), que poderia resolver definitivamente o problema.

  3. Acordo com a Masimo: Uma resolução rápida através de um acordo, provavelmente envolvendo o pagamento de royalties.

  4. Intervenção Governamental: A possibilidade de a Casa Branca adiar a decisão (vetando a decisão do ITC), dando mais tempo à Apple.

Talvez a 4ª opção seja a mais provável, visto que em 2013, durante o governo Obama, a Apple foi beneficiada com uma flexibilidade da Casa Branca após o ITC vetar o iPhone em uma disputa Apple x Samsung (também sobre patentes).


Só que dessa vez é diferente...


A Samsung não é uma empresa Americana (o que facilitou a decisão favorável da Casa Branca em 2013), mas a Masimo é sediada na California, o que elimina o patriotismo americano como fator decisivo.


Fica então o questionamento: O Dinheiro e a Influência vão falar mais alto para a Apple sair vencedora nesse imbróglio?


Impacto nas Ações da Apple #APPL34 e da Masimo.


Apesar da situação desafiadora, as ações da Apple permanecem ilesas ao revés, estando apenas 2% abaixo de sua máxima história.


Acreditamos que a tranquilidade dos investidores se deve ao fato de que o impedimento de vendas a partir de 25/12 valeria apenas para as vendas do Apple Watch Series 9 e Ultra 2 em lojas próprias da Apple - Já que os outros modelos impactados não são mais vendidos.


A venda em locais como WalMart, Amazon, etc deve seguir normalmente.


Por outro lado, a Masimo viu um aumento de 21,3% em suas ações no último mês, com investidores apostando em um desfecho positivo para a empresa, o que poderia contemplar eventuais royalties da Apple.


Conclusão e Reflexões Finais


É remoto o cenário em que os resultados da Apple no primeiro trimestre de 2024 saiam ilesos a esse evento. Os próximos capítulos trarão não só esta resposta, mas também se a Apple, com seu valor de mercado de mais de US$ 3 trilhões, pode usar seu poder para influenciar resultados positivos em desafios legais.


Na hora de saber onde investir,

Escolha a Alkin Research.

留言


bottom of page