top of page

O fantasma de 2008 volta a assombrar o mercado imobiliário americano.

Esta é uma semana intensa de indicadores para a economia americana.


Após a surpresa negativa com a inflação na terça-feira (13) que chegou a 8,3% no acumulado dos últimos 12 meses e fez a Nasdaq despencar mais de 5%, tivemos outro evento histórico.


Não é surpresa que o Federal Reserve esteja correndo para aumentar a taxa de juros americana com o objetivo de conter a alta de preços.


Mas isso traz grandes consequências.


O impacto do aumento da taxa de juros começa a afetar bastante o mercado imobiliário americano. Pela primeira vez desde novembro de 2008, as taxas de hipoteca de 30 anos atingiram o patamar de 6% ao ano.

mortage rate, hipoteca americana, housing market, mercado imobiliário, reits
Evolução da taxa de hipoteca americana (30 anos) na última década

O aumento do custo de crédito, combinado com uma alta de 28% no preço médio para comprar uma casa nos Estados Unidos, traz apenas um resultado:


Menos pessoas conseguem pagar por um novo imóvel. Com isso, há uma queda expressiva na demanda do mercado imobiliário.


O fantasma de 2008 volta a assombrar os investidores.


O cenário de taxas elevadas de hipoteca americana já começa a afetar as construções de novas casas Em julho, o nível de novas construções foi o menor desde o começo de 2021. Um forte sinal de desaceleração.

mortage rate, hipoteca americana, housing market, mercado imobiliário, reits
Evolução das construções de casas nos Estados Unidos / Permissões para construção.

E se o cenário está ruim, ainda pode piorar.


A economia americana apresentou hoje alguns dados melhores que o esperado, e que de forma contraditória, trouxeram preocupação.


O primeiro deles foi o desempenho das vendas do varejo, que avançaram 0,3% na comparação mensal, ante uma expectativa de queda de 0,1%.

retai sales, usa, united states retail, vendas no varejo eua, nasdaq, sp500
Variação mensal das vendas no varejo nos Estados Unidos

O segundo dado, divulgado às 09h30, foi o número de pedidos de seguro desemprego, em 213 mil, abaixo dos 227 mil esperados pelos investidores.

jobless claims, pedidos de seguro desemprego eua, payroll,
Evolução dos pedidos semanais de seguro desemprego nos Estados Unidos

Mas se os dados foram melhores, por que isso seria ruim?

E o que isso tem a ver com o mercado imobiliário americano?


Com a economia aquecida, o Federal Reserve pode ser obrigado a ser ainda mais agressivo em seu aumento da taxa de juros em sua próxima reunião no dia 21 de setembro, o que poderia elevar, por tabela, ainda mais as taxas de hipoteca americana, causando um efeito dominó negativo sobre a economia.


Se nós teremos uma quebra no mercado imobiliário americano, como ocorreu em 2008, só o tempo, e a intensidade o aumento de juros nos EUA dirá.


A certeza por enquanto, é que o setor está bastante sensível, e com uma atividade cada vez mais reduzida, minando por consequência, o patrimônio e o sonho da casa própria de muitos americanos.


Quer ganhar 20 dólares para investir na bolsa americana? Acesse esse link.

nomad, investimento no exterior

Comments


bottom of page