top of page

Descubra quais as chances de uma nova bolsa no Brasil e como isso pode impactar as ações da B3.

Após uma valorização superior a 40% em 2020, as ações da B3 protagonizam uma queda de mais de 20% nos 6 primeiros meses de 2021. Após ter alcançado mais de R$ 137 bilhões de valor de mercado em julho de 2020, a bolsa brasileira encerrou o pregão de hoje valendo cerca de R$ 98 bilhões.

Gráfico com a performance das ações da B3 na bolsa de valores em 2021.
Gráfico com a performance das ações da B3 em 2021. (YTD 10 de Junho)

Agora vamos aos fatos que levaram à queda livre nas ações da bolsa brasileira:


1) Na manhã do dia 01 de junho de 2021 a B3 divulgou em comunicado à CVM a renúncia de José Berenguer, representante da XP Inc. no conselho de administração da B3. Sem maiores declarações sobre os motivos que levaram à renúncia de Berenguer, o mercado começou a especular que a saída estaria ligada à eventual criação de uma nova bolsa de valores pela XP. O que acontece é que tal informação permanece apenas como boato, não sendo de forma alguma confirmada pela empresa fundada por Guilherme Benchimol.


2) Na terça-feira, 08 de junho, a M2M (Mark 2 Market) recebeu a licença da CVM para atuar como Central Depositária de Recebíveis do Agronegócio (CRA), passando a competir com a B3 na intermediação de tais produtos.


Diante do atual cenário, vemos como iminente a criação de uma nova bolsa no Brasil, porém interpretamos que a recente queda nas ações foi superior ao possível impacto que a migração de um monopólio para um oligopólio traria. Diversos fatores técnicos reforçam as barreiras de transição para que a liderança da B3 seja estendida. E um fator principal também tem sido ignorado pela maioria dos investidores:


Ainda que esse seja um mercado em constante evolução no Brasil, a liquidez parece ser um impeditivo claro para que o Brasil suporte no estágio atual, uma nova bolsa de valores. Atualmente, apenas 487 empresas são listadas na B3, das quais apenas 70% apresentam liquidez satisfatória para negociação diária. No mercado americano, que conta com duas bolsas principais de negociação (NYSE e Nasdaq) o número de empresas listadas supera em mais de dez vezes o total de companhias brasileiras de capital aberto.


Lembramos ainda que apesar da possibilidade da B3 ter que dividir a "fatia do o bolo" com novos entrantes, este promete ser maior com o desenvolvimento do mercado de valores mobiliários no país. Desde 2019, o número de pessoas físicas na bolsa passou de 1,6 milhões para 3,7 milhões em junho de 2021, sinalizando uma continuidade de crescimento nos próximos anos, o que seria positivo para a B3 dado o maior volume de negociação pelos novos investidores.


Portanto, entendemos que a chegada de novos competidores tende a afetar a B3 de forma significativa apenas em mercados secundários e em magnitude inferior à precificada atualmente pelos investidores. Dessa forma, a B3 se encaminha para manter sua força e liderança nas principais linhas de negócio, entregando retornos atrativos aos acionistas nos próximos resultados.


Disclaimer: Essa publicação tem caráter informativo e educacional, não sendo uma recomendação de investimento. A Alkin Research não se responsabiliza por quaisquer decisões tomadas sobre os valores mobiliários mencionados acima.


Para ter acesso completo à todas as nossas recomendações de compra e venda, assine nossos planos Premium. Clique aqui e garanta hoje mesmo seu acesso. Não fique de fora.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

 

Komentáře


bottom of page